Ataques terríveis e constantes ameaças contra líderes e demais membros da Igreja têm intensificado a pressão sobre a comunidade cristã que vive vulnerável no Sri Lanka. No último dia 9, um pastor idoso e sua esposa foram atacados por cerca de 40 homens, entre eles cinco monges budistas e o secretário-adjunto do governo local. O casal e sua filha moram em Deniyaya, no distrito de Matara. Eles retornavam de uma visita a outro cristão quando sua moto foi fechada por um veículo 4X4, jogando a mulher no chão.
Os criminosos desceram do carro e, carregando pedras, gritavam: “Ataquem, matem!” O pastor foi arrastado pelo chão e agredido pela multidão. Eles o acusaram de difundir o cristianismo e ameaçaram matá-lo se ele não parasse.
O pastor sofreu ferimentos nas pernas e no corpo. Seus cartões, assim como os de sua esposa foram levados. Ambos os celulares, Bíblias e documentos também foram roubados. No dia seguinte, uma pessoa que fingiu ser o líder religioso realizou chamadas falsas para diversos membros da igreja pedindo para encontrá-lo.
 Mais ataques aterrorizam os cristãos em Deniyaya
Pouco depois do atentado ao casal, os mesmos malfeitores ameaçaram uma cristã em sua casa, em Deniyaya, ordenando-lhe que saísse da cidade dentro de três dias. Outro membro da igreja que chegou ao local no exato momento em que a repressão acontecia, também foi ameaçado e teve sua carteira e documentos tomados.
Na semana anterior a tais incidentes , a casa de um pastor em Pokunawita, no distrito de Horana Kaluthara, foi atacada no meio da noite, enquanto a família toda dormia (ele, a esposa e seus quatro filhos). Os agressores quebraram todas as janelas. Cacos de vidro caíram sobre a cama onde o caçula de 3 anos estava; felizmente ele não foi ferido.
Ao visitar membros da igreja em uma vila próxima, ele havia sido previamente informado de que um grupo de monges budistas se preparava para atacá-lo. O pastor chamou a polícia, mas eles ignoraram o apelo e não atenderam à ocorrência.
Os últimos acontecimentos deixaram seus três filhos mais velhos traumatizados, temendo por sua segurança dentro de sua própria casa. Oremos para o Senhor conformar seus corações e lhes dar força para seguir em frente mesmo em meio a tantas dificuldades.
Fontes: Portas Abertas